6 significados das constelações na mitologia

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

mitologia-grega-constelacoes

O fascínio pelo mundo estelar e a formação das constelações iniciou-se há mais de 6000 anos antes de Cristo. Os povos da antiguidade sempre tiveram suas curiosidades sobre universo e assim desenvolveram diversas maneiras de tentar desvendá-lo. Passaram então a associar os corpos celestes às suas próprias histórias, criando formas e descobrindo desenhos, formando as constelações.

Como não podia ser diferente, o povo grego também aderiu à superstição. Desta maneira, muitos mitos e significados do seu povo estão relacionados às constelações.

Atualmente temos a divisão de constelações em 88 partes. É como dividir um pedaço de Terra, mas dessa vez o universo constelar.

Veja abaixo os principais significados dos símbolos e desenhos formados pelas constelações, segundo a mitologia grega.

Ursa Maior e Ursa Menor – O mito de Calisto

mitologia-grega-calisto

Calisto era filha do rei da Arcádia, uma jovem de beleza indescritível, o que acabou despertando o interesse de Zeus. Apesar de sua delicadeza, era forte e corajosa, famosa por ser caçadora de feras.

Sabendo da paixão do marido pela donzela, Hera fica enciumada e a transforma em um urso.

Calisto passa, então, a vivenciar as situações de um mundo novo, pois deixa de ser caçadora e passa a ser a caça.

Tempos depois, deparou-se com um caçador e o reconheceu; seu filho Arcas. Calisto não resistiu às lembranças e foi em sua direção para abraça-lo.

Pressentindo a tragédia que estava preste a acontecer, Zeus interviu e transformou Calisto ne constelação da Ursa Maior e o seu Filho na Ursa menor, colocando-os no céu, para ficarem sempre juntos.

Constelação de Gêmeos – Castor e Pólux

mitologia-castor-e-polux

Castor e Pólux eram irmãos gêmeos, filhos de Lêda e nascidos de dois ovos diferentes.

Segundo a lenda, Zeus transformou-se em cisne e fecundou Lêda. Esta pôs dois ovos. Do primeiro nasceram Castor e Clitemnestra, filhos de Tíndaro, seu marido. Do segundo ovo nasceram Pólux e Helena, filhos de Zeus.

Os irmãos tornaram-se inseparáveis, contudo Castor era mortal e Pólux, por ser filho de Zeus, era imortal.

Com a morte do irmão, Pólux, entristecido, pediu para seu pai dar a Castor o mesmo direito de imortalidade, para que pudessem ficar para sempre juntos.

Compadecido do filho e com a intenção de deixá-los para sempre unidos, Zeus os transformou na constelação de gêmeos. Castor e Pólux são os padroeiros dos viajantes.

Leia mais em: Castor e Pólux, exemplos de fraternidade

Constelação de Touro – O rapto de Europa

mitologia-europa

Zeus ficou apaixonado pela exuberante beleza da princesa Europa. Como nunca assumia sua forma original diante os mortais, decidiu descer à terra em forma de um belíssimo touro branco e se aproximar da donzela enquanto ela brincava.

A jovem não resistiu a tão linda aparência e subiu sobre seu lombo, passeando por horas.

Entre as águas do mar, Zeus assumiu sua semelhança e consumaram a paixão. A jovem Europa deu à luz a dois filhos.

Para jamais esquecer-se de seu romance, Zeus prestigiou o céu com as estrelas que formaram a constelação de Touro.

Leia mais em: O rapto de Europa

Constelação de Leão – Hércules e o Leão de Neméia

mitologia-grega-hercules

O poderoso Hércules filho de Zeus, teve como a primeira missão, dentre às 12 lhe concedidas, matar o descomunal leão que aterrorizava a aldeias da planície de Neméia.

O leão, que passou a ser conhecido como Leão de Neméia não era um animal comum, pois nada podia penetrar sua pele.

Hércules tentou acertá-lo com sua lança, mas apenas quebrou a sua arma.

Portanto, soube conduzi-lo a uma caverna com as duas portas. Fechou uma com uma malha de bronze. Entrou pela outra porta e o surpreendeu, estrangulando-o.

Para jamais se esquecerem desse importantíssimo feito, o leão tornou-se uma constelação como símbolo do heroísmo de Hércules.

Leia mais em: Conheça 16 curiosidades sobre Hércules

Constelação de Sagitário – Quíron

mitologia-grega-quiron

Quíron era um centauro diferente dos demais. Conhecido por sua inteligência e sabedoria, destacando-se de seus semelhantes.

Era dedicado, estudioso, responsável e talentoso. Além de exímio conhecedor da medicina, sendo mestre de Hércules e Asclépio, o deus da saúde.

Em consideração aos ilustres serviços prestados aos deuses, foi colocado no céu como a constelação de Sagitário.

Leia mais em: Centauros, metade homem, metade cavalo

 Constelação de Áries – O cordeiro alado

mitologia-grega-frixo-hele

Nefele e Atamante tiveram dois filhos, Frixo e Hele. Posteriormente Atamante casou-se com a invejosa Ino. Esta armou contra os filhos do primeiro casamento de seu marido e fez com que acreditassem que o pequeno Frixo deveria ser sacrificado a Zeus.

Sabendo da armadilha, Hermes deu a Nefele um carneiro alado de lãs douradas e orientou que enviasse seus filhos para bem longe. Assim Nefele fez.

No meio do caminho Hele caiu no mar e desapareceu, dando o nome ao local de Helesponto, enquanto Frixo pousou na Cólquida.

Ao chegar às terras de Eetes e ter sido muito bem recebido, Frixo sacrificou o carneiro de deu a lã ao bondoso rei.

Tal aparato passou a ser conhecido como o Velocino de Ouro, símbolo de soberania e imortalidade.

Desta maneira foi concedido ao carneiro a constelação de Áries.

Leia mais em: Jasão, o líder dos Argonautas

 share-facebook-200

Leia também

Comentários

comentários