As 7 criaturas que quase ninguém conhece da mitologia grega

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

São tantos os seres mágicos da mitologia grega que muitos são ofuscados e esquecidos. É uma gama de monstros e criaturas mitológicas que sempre ganharam destaques na história por chamarem atenção com suas maldades, aspectos disformes e habilidades específicas. É por isso que trazemos hoje sete dessas criaturas que quase ninguém conhece da mitologia grega.

Hoje não vamos falar de Minotauro, Medusa, Cérbero e Quimera! Iremos abordar criaturas filosóficas, algumas obscuras e maléficas, mas todas muito interessantes. Então acompanhe:

Criaturas Desconhecidas da Mitologia Grega

1 – Anfisbena, a cobra das duas direções

mitologia-grega-criatura-anfisbena
Da mesma maneira que Pégaso e Crisaor, Anfisbena nasceu do sangue derramado da cabeça de Medusa, após sua decapitação pelo herói Perseu.

Segundo a lenda, Anfisbena é uma cobra de duas cabeças, sendo uma em cada extremidade do corpo, que escondeu-se por muitos anos no deserto da Líbia e foi descoberta pelo exército de Cato, quando se alimentava dos cadáveres da guerra.

Alguns autores a descrevem-na como uma criatura venenosa, extremamente feroz, com escamas, asas de dragão e pés de galinha, além de olhos que brilham como relâmpago e conseguem enxergar na escuridão absoluta.

2 – Empusa, o espectro do mal

mitologia-grega-criatura-empusa
Segundo a lenda, essa criatura é um dos espectros malignos que fazem companhia à Hécate, deusa da bruxaria e magia negra. Algumas versões dizem que Empusa saiu da Caixa de Pandora, juntamente com todos os outros males.

Normalmente as pessoas não conseguem enxergá-la, somente os cães. Por isso dizem que os latidos dos cães onde não se tem nada, indica a aproximação de Empusa.

Quando pode ser vista, descrevem-na como uma mulher maligna com cabelos de fogo e patas de burro, porém bastante sensual. Ela costuma atrair os homens com sua beleza para alimentar-se da energia deles até não sobrar nada!

3 – Lâmia, o terror das crianças

mitologia-grega-criatura-lamia
Lâmia foi uma linda rainha da Líbia, filha de Poseidon e uma das diversas amantes de Zeus, com quem teve vários filhos.

Segundo a mitologia grega, ao saber da traição do marido, Hera mata todos os filhos da casal e a transforma em um terrível monstro com face demoníaca e corpo de serpente. Não satisfeita, Hera ainda a amaldiçoa com um castigo: jamais ela pode dormir. Assim, seus olhos nunca se fecham.

Ainda de acordo com a lenda Lâmia passou a sentir raiva e inveja de todas as mães, por isso, sempre que podia, devorava criancinhas inocentes!

4 – Telquines, os magos do oceano

mitologia-grega-criatura-telquines
Os telquines eram filhos dos Deuses Primordiais Ponto e Tálassa, verdadeiros criadores do oceano e da vida marinha. Essas criaturas possuem cabeça de cachorro, corpos negros, nadadeiras e garras afiadas.

São monstros muito antigos e fantásticos, sendo imunes a magia. Alguns autores atribuem a eles a criação do tridente de Poseidon, outros preferem dizer que a arma foi criada pelos ciclopes.

Exímios conhecedores da magia negra e por isso Zeus, sentindo-se ameaçado, lançou-os no Tártaro para sempre.

5 – Licaão, o ancestral do lobisomem

mitologia-grega-criatura-licaao
Licaão foi um rei na Arcádia muito querido pelo seu povo. Um fanático religioso que só pensava em adorar aos deuses.

Contudo o fanatismo tomou conta desse ser e o rei tornou-se muito cruel. Não pensava em mais nada, a não ser em sacrificar pessoas inocentes e ofertá-la aos seres divinos. Isso fez com que ele perdesse a popularidade.

Qualquer estrangeiro que chegasse à Arcádia era assassinado e oferecido aos deuses. Este fato era contra a lei da hospitalidade imposta por Zeus, deixando o deus supremo furioso. Licaão foi advertido, mas seu fanatismo era tão grande que ele não parou.

Por isso, Zeus transformou-o em um lobo e o exilou para sempre das terras da Arcádia. A partir daí, segundo os gregos, surgiu a tão famosa lenda do lobisomem.

6 e 7 – Laelaps e Teumesiana

mitologia-grega-criatura-laelaps-e-teumesiana
Teumesiana era uma raposa enviada por Dionísio para castigar a cidade de Tebas por um terrível crime. Exércitos se uniram para capturar o animal, mas ele era mágico, pois tinha a habilidade de nunca poder ser caçado e assim aterrorizou cidade por muito tempo.

Laelaps foi um cão que Zeus ganhou de presente de Europa. Já este tinha a habilidade de nunca perder uma caça.

Ao tomar ciência da existência de Laelaps, Creonte, rei de Tebas, ordenou que um de seus súditos fosse até Zeus e pedisse a ajuda de seu cão para capturar a raposa.

Esse paradoxo extremo – a raposa que nunca podia ser caçada contra o cão que nunca perdia uma caça – acabou por confundir a cabeça de Zeus. A falta de lógica era tanta que o deus supremo não poderia permitir aquilo na Terra.

Assim os dois foram eternizados no céu como as constelações de Cão Maior (Laelaps) e Cão Menor (Teumesiana), dando fim aos problemas de Tebas.

Você já conhecia alguma dessas criaturas? Comente!!

E não esqueça de compartilhar! share-facebook-200

Leia também

Comentários

comentários