Belerofonte e o Pégaso

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

mitologia-belerofonte

Belerofonte era filho de Poseidon, adotado e criado por Glauco, por sua vez filho de Sísifo.

Era também irmão de criação de Alcímenes (ou Belero), do qual em um episódio acabou assassinando involuntariamente.

Belerofonte pode ter seu nome interpretado como “aquele que matou Belero.

Após este episódio, considerando-se impuro, fugiu para Argos, onde Preto o acolheu com bondade.

Sua esposa Estenobéia apaixonou-se pelo forasteiro e tentou seduzi-lo para poder convencê-lo a matar Preto e tornar-se Rei de Argos.

Belerofonte resistiu e a Rainha procurou o marido para dizer-lhe que o hóspede a desonrara: “Morre Preto! Ou mata Belerofonte!”

Preto envergonhava-se de matar o homem que o procurara como suplicante e, por isso, o enviou à Lícia, onde vivia Iobates, pai de Estenobéia.

Preto deu a Iobates uma carta.

Belerofonte foi recebido com bondade, generosamente acolhido na Lícia, banqueteando durante nove dias.

No décimo dia Iobates abriu a carta e ficou apavorado ao ler que precisava matar o hóspede; mas não lhe foi possível, como não fora possível a Preto persuadir-se a cometer um crime tão mesquinho.

Porém, havia na Lícia uma fera que assolava a região, um monstro feminino chamado Quimera, com cabeça de leão, corpo de cabra e cauda de serpente.

Iobates imaginou que satisfaria o genro, Preto, e ficaria em paz com sua consciência mandando Belerofonte lutar com a Quimera, crente que ele encontraria a morte na luta.

Belerofonte vs Quimera

Belerofonte rezou para seu pai Poseidon, que lhe deu Pégaso, o cavalo alado nascido ao morrer Medusa.

Mas o heróis só conseguiu domá-lo depois que Atena fez um freio para ele. Em seguida, Belerofonte montou Pégaso, atacou a Quimera e matou-a, voltando para junto de Iobates depois de haver realizado esta primeira façanha.

Iobates enviou-o contra os Solimianos e as Amazonas, inimigos dos lícios; Belerofonte derrotou-os, realizando assim a segunda façanha.

A seguir, Iobates preparou uma emboscada com os mais destemidos lícios; Belerofonte matou a todos, realizando a terceira façanha.

Iobates reconheceu então que Belerofonte era realmente filho dos deuses, deu-lhe sua filha e ele passou a reinar na Lícia.

Antes disso, porém, o herói voltou a Argos com Pégaso, arrebatou Estenobéia e jogou-a no mar.

Depois governou a Lícia e gerou filhos e filhas.

Em seu orgulho, pensou em cavalgar até o céu e jantar com Zeus, mas Pégaso derrubou-o e voltou sozinho para os estábulos de Zeus.

Belerofonte passou a vagar, coxo e louco, comendo palha como um boi.

Leia mais sobre heróis em: Teseu e o Minotauro

 share-facebook-200

Leia também

Comentários

comentários

1 Comentário

  1. dada

    oi

Comentários encerrados.