Héstia, a deusa do fogo sagrado

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

mitologia-grega-deusa-hestiaNa mitologia grega, Héstia era a deusa virgem do lar, da vida doméstica, da família e também da arquitetura. Ela era filha de Cronos, o mais jovem dos titãs, e Reia, também uma titânide.

Héstia era uma das 12 divindades do Olimpo e na ordem de nascimento de seus irmãos ela era a terceira, tendo somente Hera e Deméter como irmãos mais velhos.

Já como irmãos mais novos, vinham: Hades, Poseidon e Zeus, que foi escondido por Reia em Creta no episódio em que ela deu uma pedra para Cronos comesse no lugar do filho.

Leia mais em Cronos, o Tempo

Héstia era cortejada por vários deuses, como Apolo e Poseidon. Entretanto, ela jurou a Zeus que se manteria virgem e pediu ajuda do irmão para proteger sua castidade.

Em troca disso, lhe foi concedida a grande honra de ser adorada em todos os lares e ter sua paz preservada. Assim ela poderia manter-se em seu palácio sendo respeitada por todos os deuses e também pelos mortais.

Ainda segundo a mitologia grega, Héstia era considerada por todos como uma das deusas mais gentis e bondosas. A maior prova disso tudo é que ela nunca se envolveu em nenhuma das muitas guerras e conflitos que aconteceram.

Héstia e o que ela representa

mitologia-grega-deusa-hestia3Héstia é uma figura mitológica que aparece com pouco frequência nas histórias. Entretanto, ela era muito adorada, tanto pelos deuses como pelos humanos, pelos quais era considera como a protetora das famílias e cidades.

Ela representava, então, o fogo que aquecia os lares gregos tendo como seu símbolo a chama das lareiras. A luz emitida por esse fogo sagrado representava a paz que deveria reinar nos lares e ele deveria ser mantido sempre aceso nas casas e templos.

Héstia também não fui muito representada em esculturas e pinturas. Mesmo assim, sempre que isso acontecia a sua imagem tinha um véu que cobria o rosto e um longo vestido branco. A intenção, tanto da roupa clara como do véu, era representar sua pureza e seu caráter.

Curiosidades sobre Héstia

mitologia-grega-deusa-hestia2A chama do fogo sagrado de Héstia costumava ser acesa sempre que os gregos fundavam uma nova cidade. Isso era feito através de uma fogueira, que ficava no lugar onde seria o centro político do local. O objetivo desse ritual era obter a proteção da deusa.

Considerada muito importante, a chama de Héstia brilhava sempre nos lares e templos gregos, como uma forma de contar com a proteção da deusa. Assim sendo, todas as cidades tinham o fogo de Héstia.

Um detalhe interessante é que esse fogo, que sempre ficava no local ou palácios onde as tribos se reuniam, deveria ser obtido através da chama do sol.

Outra curiosidade é que, quando cidades eram fundadas fora da Grécia, uma parte do fogo dessa fogueira era levado para servir como um símbolo da ligação da nova cidade com a terra materna. Esse fogo, então, dava origem a uma nova lareira que também ficava localizada no local de reunião da nova cidade.

A figura de Héstia era sempre imutável e fixa, como uma representação à perenidade da civilização. Seu nome significa “passar pelo fogo” e seu papel para os gregos era tão importante que nenhum lar ou tempo poderia ficar purificado sem sua presença. Essa presença era tanto espiritual, como deusa que é, quanto física, através do fogo sagrado que ilumina e aquece.

mitologia-grega-fogo-de-hestiaOutra grande curiosidade sobre Héstia é que ela dificilmente era representada com uma forma humana. Ao invés disso, ela era representada como uma chama que ficava no centro dos lares templos e cidades. Seu símbolo era um círculo em referência às primeiras lareiras, que eram redondas.

Então, enquanto outras divindades circulavam livremente, Héstia estava sempre imóvel tendo pouca, ou nenhuma, representatividade nos mitos. Isso fez com que ela fosse considerada muito mais um conceito abstrato (a lareira), do que propriamente uma divindade personificada ou pessoal.

Por ser uma das deusas mais preciosas e antigas do Olimpo, Héstia era sempre adorada antes de todos os outros deuses nas festas e comemorações. Graças a essa importância, um juramento feito em seu nome era considerado sagrado e não podia ser quebrado sob nenhuma hipótese.

O fato é que Héstia, embora não tenha participado de muitos mitos, ocupa um lugar de extrema importância na mitologia grega e agora você já sabe um pouco mais sobre ela.  share-facebook-200

Leia também

Comentários

comentários

Open