Os Ventos da Mitologia Grega

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Na mitologia grega os ventos eram oito, sendo quatro principais e quatro secundários, todos comandados por Éolo, que era o deus dos ventos, e a cada um deles era determinada uma direção cardeal ou colateral.

No que diz respeito à genealogia dos Quatro Grandes Ventos, pode surgir um pouco de divergência, sendo, algumas vezes, definidos como titãs, ou seja, filhos de Gaia, a terra, e Urano, o céu, pelo fato de representarem forças da natureza.

mitologia-grega-ventos

Bóreas, Noto, Euro e Zéfiro. Norte, Sul, Leste e Oeste, respectivamente.


Porém, outras definições, como de Hesíodo, que determina que os ventos são apenas três e filhos de Astreu e Eos, excluindo Euro dessa lista. Já segundo Higino, na mitologia grega, os ventos voltam a ser quatro e também filhos de Eos e Astreu.

Então, para saber um pouco mais sobre os 8 ventos da mitologia grega, continue acompanhando. Vamos lá?!

Primeiro, os Quatro Grandes Ventos da Mitologia Grega

Conforme já foi dito, os ventos da mitologia grega são quatro principais e mais quatro ventos menores e a cada um deles era atribuída uma direção cardeal ou colateral.

Embora existam algumas controvérsias, vamos abordar a versão mais aceita, a qual é narrada como filhos de Eos, a deusa da Aurora, e Astreu, que por sua vez é filho de Crios e Euríbia. Todos eles pertencem às forças elementares da natureza e, por isso, fazem parte da raça dos titãs.

Então, vamos conhecer os quatro grandes ventos da mitologia grega que representam os pontos cardeais Norte, Sul, Leste e Oeste:

Vento Eurus ou Euro (L)

mitologia-grega-ventos-euro
Euro era o nome que os gregos antigos e a geografia da Grécia Antiga davam ao vento leste. Esse era o vento que trazia a tempestade para os marinheiros e a chuva do Leste para a terra.

Segundo a versão de Hesíodo, esse vento não é citado como filho de Eos e Astreu, visto que os filhos são apenas as estrelas, Zéfiro, Noto e Bóreas, diferentemente do que dizia Higino, que afirmava que Euro também era filho deles.

Vento Notus ou Noto (S)

mitologia-grega-ventos-notus
Esse era um dos quatro ventos da mitologia grega conhecido como vento quente, úmido e formador de nuvens e também o vento que trazia a chuva e a névoa.

Por ser conhecido como um vento quente ele é comumente associado ao verão.

De acordo com Hesíodo, Eos, a deusa da manhã, teve três filhos com Astreu, os anemoi (que são as divindades associadas ao vento) e Noto era uma delas.

Vento Bóreas (N)

mitologia-grega-ventos-boreas
Esse era mais um dos quatro ventos da mitologia grega e representava o vento norte. Esse deus era comumente descrito como tendo assas e sendo velho, com cabelos longo, vestindo uma capa e segurando uma concha.

Bóreas era conhecido como um vento imprevisível, violento e muito furioso, diferentemente do irmão Zéfiro, conhecido como agradável e suave.

Esse vento habitava na Trácia, que na Grécia era tida como uma região bastante fria.

Segundo os mitos esse vento ajudou os atenienses durante as Guerras Médicas, destruindo as embarcações inimigas, e ajudou Megalópolis contra Esparta, sendo honrado anualmente em festivais.

Esse vento podia tomar a forma de cavalo, e assim procriar, então, segundo a tradição homérica, Bóreas é pai de doze cavalos muito rápidos, gerados com as éguas de Erictônio.

Segundo Aulo Gélio, um jurista e gramático, Bóreas era nada menos do que o vento que sopra a partir do sol nascente, no solstício de verão.

Vento Zéfiro (O)

mitologia-grega-ventos-zefiro
Esse era um vento mais agradável e suave, e também era conhecido por assumir a forma de cavalo. Assim sendo, o mito conta que Zéfiro fecundava as éguas na região da Lusitânia.

Zéfiro também foi casado com Iris, com quem vivia em uma caverna na região da Trácia.

Esse vento era considerado o mensageiro da Primavera, sendo um dos mais suaves, agradáveis, saudáveis e fortificantes.

O equivalente a Zéfiro na mitologia romana é Favônio, que era conhecido por exercer grande domínio sobre a flora e fauna, controlando as plantas e animais.

Os ventos colaterais

Além desses quatro grandes ventos da mitologia grega, ainda temos os quatro ventos menores, que eram os seguintes:

  • Cécias (NE), vento nordeste
  • Apeliotes (SE), vento sudeste
  • Lips (SO), vento sudoeste
  • Siroco (NO), vento noroeste

O fato é que ninguém sabe se os ventos eram femininos ou masculinos e tudo que se sabia é que eles eram alados, eram irmãos entre si e mais comumente eram citados como filhos de Astreu e Eos.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre os quatro ventos da mitologia greta. Também não esqueça de compartilhar! share-facebook-200

Leia também

Comentários

comentários

Open